GRANDE OPERAÇÃO POLICIAL CONTRA O CRIME ORGANIZADO

Após um ano de investigações, PC cumpre 75 mandados de prisão e de busca e desbarata facção criminosa que comandava prática de crimes em Goiatuba de dentro do presídio local.
Entre os presos, há mulheres e um advogado da facção.
A Delegacia de Polícia de Goiatuba cumpre hoje 75 Mandados de Prisão Preventiva e de busca e apreensão contra investigados por integrarem uma facção criminosa que, de dentro da Cadeia Pública do município, comandava a prática de uma série de crimes, entre eles tráfico de drogas e delitos contra o patrimônio.
Contando com a participação de 60 policiais civis, entre agentes, escrivães e delegados, a “Operação Panóptico” é o resultado de um ano de investigações realizadas pela Delegacia de Goiatuba, que tinham como alvo a facção criminosa. A ação policial é a primeira, em território goiano, a prender integrantes femininas de organização. De acordo com o que foi apurado, as mulheres da agremiação criminosa tinham nela participação ativa e já acumulavam, até mesmo, funções de comando.
Descobriu-se que o grupo atuante em Goiatuba fazia parte de uma organização de maior escala, que agia em todo o território goiano e possuía abrangência nacional.
Além de Goiatuba, as diligências ocorrem em Pontalina, Caldas Novas, Morrinhos e no município de Dourados, no Mato Grosso do Sul.
A facção era estruturalmente ordenada e caracterizada pela divisão de tarefas. Esse quadro de divisão de especialidades incluía grupos responsáveis pelo acondicionamento e vigilância das drogas, armas e atividades de tesouraria. Havia inclusive integrantes que se destinavam a efetuar cadastros de novos membros. A facção também possuía, entre seus componentes, um advogado, o qual militava em favor da organização. Ele teve participação em alguns crimes praticados pelo bando.
Os presos responderão pelo crime de organização criminosa, previsto no artigo 2º da lei 12.850/13, que estabelece pena de três a oito anos, sem prejuízo do aumento de pena pelas funções de comando, emprego de arma de fogo e aliciamento de menores. Também foram instaurados Inquéritos Policiais para a apuração dos crimes praticados pela organização.
Após procedimentos, os autuados serão recolhidos na Unidade Prisional de Goiatuba, onde ficarão à disposição da Justiça.
A Operação Panótico tem a participação da 6ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC); Grupo Especial de Repressão a Narcóticos (Genarc), Grupo Especial de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (Gepatri), Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) e 2ª Delegacia Distrital de Polícia (DDP), todas de Itumbiara, além das DDPs de Bom Jesus, Pontalina, Goiatuba, Morrinhos, Caldas Novas e Piracanjuba.
Durante as investigações, a PC de Goiatuba teve apoio irrestrito e trocou informações com a direção da Unidade Prisional do município. As ordens de prisão e busca e apreensão foram decretadas pelo Poder Judiciário de Goiatuba após parecer favorável do MP, por meio do GAECO.
A Operação Panóptico completa um ciclo de investigações realizadas pela PCGO contra esta organização criminosa. Além dela, a Polícia Civil já havia realizado as Operações Esfacela, Insone e Descarrilamento.

Video Reportagem:

Fonte: Magno Mesquita

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *